Nota de esclarecimento sobre o fim da greve de professores na UnB

Hoje, dia 17 de agosto, foi divulgado o encerramento da greve de professores na Universidade de Brasília. Sentimos, no entanto, a necessidade de esclarecer como se deram os fatos que levaram a esse acontecimento:

No dia 14 de agosto a Diretoria da ADUnB convocou seus associados para uma Assembleia Geral, a ser realizada no dia 16/8/2012, com finalidade de discutir os rumos da greve. Devido ao Ato Unificado da categoria, marcado para o mesmo dia, a assembleia foi remarcada para o dia 21 de agosto. No dia 16, o Comando Local de Greve da UnB convocou uma Assembleia Geral Extraordinária* para o dia 17, com pauta única: discutir o adiamento das eleições para a reitoria da UnB.

Nesta Assembléia (17), a direção da ADUnB ignorou a convocação do Comando de Greve e propôs uma nova pauta: votação para saída imediata da greve, mesmo estando cientes de que já havia uma convocatória da pauta para o próximo dia 21. A mesma diretoria, que seguidas vezes se negou ao acréscimo de pautas antes do inicio das assembleias, se aproveitou do quadro favorável ao seu posicionamento em relação ao término da greve para acrescentar repentinamente a pauta, sem ao menos existir uma nova contra-proposta do governo.

A Assembléia estava mais esvaziada do que as outras, mas houve, entretanto, uma articulação clara entre os setores que tinham intenção de acabar com a greve. Há pouco mais de uma semana, na última Assembléia Geral, 254 professores apoiaram a continuidade da greve e somente 70 se mostraram contrários. Hoje, pegos de surpresa pela mudança de pauta na última hora, 116 professores apoiaram a sua continuidade e 130 professores votaram pelo fim da greve, o que demonstra ainda assim uma disputa acirrada dentro do segmento.

Vários estudantes afirmam ainda que houve mudança na matéria “Assembleia é suspensa e professores marcham na Esplanada“, publicada no site da ADUnB. Durante a assembleia, estudantes leram no site da Associação a respeito da assembleia que aconteceria no dia 21, próxima terça-feira, tendo como pauta os rumos da greve. No entanto, por volta das 17h40, o texto da notícia já não era o mesmo. O novo texto dizia que a assembleia cancelada no dia 16 aconteceria hoje, como se isso já tivesse sido decidido anteriormente e a convocação para o dia 21 não existisse.

Assim “terminou” a greve de professores na UnB.

Movimento Honestinas

.

Abaixo, documentos que comprovam a convocação da Assembleia Geral para o próximo dia 21.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

.

*Assembleia Geral Extraordinária: de acordo com o regimento, assembleias gerais extraordinárias podem ser convocadas sem as 48 horas de antecedência que são estabelecidas para convocação de assembleias comuns.

Fontes:
http://unbemgreve.wordpress.com/2012/08/14/proxima-assembleia-geral-16-de-ago/
http://unbemgreve.wordpress.com/2012/08/16/assembleia-geral-extraordinaria-amanha-17-de-ago/
http://unbemgreve.wordpress.com/2012/08/16/assembleia-geral-ordinaria-terca-21-de-ago/
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/ensino_ensinosuperior/2012/08/17/ensino_ensinosuperior_interna,317888/fim-da-greve-na-unb-foi-golpe-afirmam-representantes-do-comando-local.shtml

Anúncios

32 pensamentos sobre “Nota de esclarecimento sobre o fim da greve de professores na UnB

    • Não tem como, pois como vc pode ver, foi golpe mas não foi tão golpe assim, porque (se eu bem entendo de matemática) o total de pessoas votantes foram 246. quer dizer: a assembléia não estava tão esvaziada assim como dizem, faltaram 98 em relação à assembléia que aprovou a greve.

  1. Esse golpe não foi articulado só pela direita na UnB, pois essa “assembléia extraordinária” foi articulada no dia 16/08, quinta-feira, após a suspensão da AG e continuou sendo articulada pela tarde, por Rodrigo Dantas(PSTU) e Claus Akira(diretor do ANDES), dentro da ADUnB, com Ebenezer, Flávio Botelho (capas-preta da ADUnB) e Rafael Morgado(presidente da ADUnB). Foi convocada a revelia do CLG, que não se reunira, e utilizando o nome do mesmo ainda nesta tarde. Na sexta(17/08), pela manhã, Rafael Morgado e Ebenezer entraram para a reunião do CLG, trazidos pelas mãos do PSTU e do diretor do ANDES, para legitimar o golpe do dia anterior, pois nem a diretoria da ADUnB, nem o CLG tinha acordo sobre essa reunião, mas esse grupo de articularadores políticos “expertos”. Lembrando que Rafael Morgado, a esta altura e sofrendo pressão do restante da diretoria (por exemplo, Therese) queria desconvocar a AG, por absoluto desinteresse em adiar calendário eleitoral. O CLG sem muito tempo para amadurecer a questão e premido pelos “combativos” companheiros Rodrigo Dantas e Claus Akira, mantiveram a chamada da AG, que Rafael Morgado fez questão de convocar “em atendimento a solicitação do CLG” para livrar-se da pressão da diretoria e atender ao pleito dos capas-preta, digo: Ebenezer e Flávio Botelho.
    Resumindo: essa AG foi convocada ainda no dia 16/08(quinta-feira), sem que tivesse ocorrido qualquer reunião do CLG. Fomos para a marcha em defesa da educação organizada pelo ANDES e demais SPF em greve! estávamos com os pés ainda latejantes enquanto esse golpe se gestava nos bastidores da ADUnB! A direita náo teria tanta capacidade; a ajudinha de Rodrigo Dantas (PSTU) e Claus Akira (diretor do ANDES) foi fundamental.
    Que vergonha!!!

  2. Com ou sem golpe já era hora de acabar essa palhaçada ae. Alguém tinha que fazer alguma coisa, o governo não ia ceder e ia fuder a vida de geral. Ainda bem que acabou mais cedo, pelo menos em março de 2013 o calendário já deve normalizar. E que não se tenham mais greves de professores tão cedo!

      • Exatamente…A greve que estamos tendo com certeza prejudicou muita gente, mais é uma absurdo querermos que ela acabe assim do nada, sem termos melhorias, sem os professores terem o que querem, e o pior, se assim já for o fim da greve, o movimento sairá totalmente desmobilizado e sem mérito…mesmo tendo sido um movimento com uma proporção tão grande…mesmo tendo sido uma greve geral!

  3. “E que não tenha greve de professores tão cedo”. Típico de alguém que não faz ideia do que está falando. Se a greve terminou antes de se conseguir um bom acordo… nos vemos numa nova greve ano que vem, bonitão.

  4. eu sou a favor de uma greve dos estudantes em apoio ao professores, agora eh a hora dos alunos se mobilizarem de verdade!!! ‘e um absurdo um golpe desses ocorrer!

  5. Então que dizer que os professores ficaram quase 90 dias de greve pra nada!Palhaçada…Tinha que ter continuado a greve, até o governo oferecer uma proposta decente. VALORIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO JÁ! A GREVE TEM QUE CONTINUAR!

  6. CAROS HONESTINOS E CARAS HONESTINAS:
    Como integrante do Comando local de Greve da UnB e observadora -pela UnB- no Comando Nacional de Greve do ANDES e no intuito de esclarecer dúvidas e/ou erros sobre acontecimentos que acabaram provocando a saída da greve dos docentes da UnB, desejo informar que foram Rodrigo Dantas e Clauss Akira -ambos integrantes do Comando local de Greve docente da UnB- os autores da Convocatória da Assembleia Extraordinária para o dia 17/8, e que realizaram essa convocatória (divulgada pela ADUnB para todos seus associados/as) usando o nome do Comando Local de Greve da UnB, como fosse este quem convocava, quando na verdade, o assunto não tinha sido discutido nem aprovado pelo Comando local de Greve.
    A atitude dos dois integrantes do CLG (Rodrigo Dantas e Clauss Akira) provocou muita indignação e sérios questionamentos por parte de integrantes do CLG/ADUnB, provocando muita discussão e acusações durante a reunião do CLG realizada no dia 17/l8 horas a partir das 9;00 horas. Da minha parte apresentei, como questão de ordem, o pedido de declarar nula a Convocatória da Assembleia pelos vícios de que padecia sua Convocatória, notadamente, que duas pessoas, membros do CLG, tivessem usado o nome do Comando Local de Greve na realização da convocatória da Assembleia sem ter passado por discussão e/ou aprovação dentro deste.

    Desejo deixar bem claro que A ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA DA SEXTA-FEIRA 17/8 FOI CONVOCADA A REVELIA DO COMANDO LOCAL DE GREVE DA UnB -tal como também foi informado por Patrícia Pinheiro (integrante do Comando local de Greve/UnB e presente na reunião do CLG da Sexta-feira 17/8 e na Assembleia Extraordinária de 17/8 à tarde).
    ASSIM, LAMENTAVELMENTE, DOIS INTEGRANTES DO COMANDO LOCAL, RODRIGO DANTAS E CLAUSS AKIRA USARAM O NOME DO COMANDO LOCAL DE GREVE PARA REALIZAR A CONVOCATÓRIAA EXTRAORDINÁRIA DA ASSEMBLEIA, SEM QUE O ASSUNTO TIVESSE SIDO PAUTADO, DISCUTIDO E/OU APROVADO EM REUNIÃO DO CLG ANTES DA CONVOCATÓRIA.
    Tanto a Diretoria como o Comando Nacional de Greve (CNG) do ANDES estão cientes desses graves acontecimentos.
    .
    Que vergonha!!! Que traição!!!

    Responder

  7. Golpistas são todos esses professores da FACE e da FT que resolveram ter a cara de pau de ir na assembleia.Não satisfeitos, ainda inventaram de fazer encaminhamento pra incluir na pauta o ponto que eles queriam discutir.Aposto que eles ficaram a noite inteira revirando o estatuto do sindicato pra aprender a fazer isso!Aonde já se viu reaça saber fazer encaminhamento de adição de ponto na pauta e de inversão de pauta?A lição que eu aprendi é que lugar de engenheiro é longe de assembleia, eles só estragam a democracia!Da próxima vez a gente podia deixar um recado na porta “Professor de Engenharia,Administração,Economia,Contabilidade e pelegos de todos os naipes, não tem direito a voto!” vai ver assim esses reaça safados param de atrapalhar nossos planos de lutar até que nossos estimados professores ganhem pelo menos o justo e suado salário de 20.000 reais por mês.

    • Lucas você é um “FANFARRÃO” volta para o seu baseado e deixa os alunos da FACE, FT e AGREGADOS em paz… o mesmo direito que você tem de fazer greve, nós temos de ser contra ela…

    • Olha o tamanho da merda que você esta falando.
      Que tipo de democracia é essa que engenheiros não participam ?
      “Aposto que eles ficaram a noite inteira revirando o estatuto do sindicato pra aprender a fazer isso”
      Você realmente acha que engenheiros são burros ?
      Acho que burrice é ficar fumando maconha enquanto tem gente estudando.

  8. Marco Antonio Jeronimo
    À GUISA DE ESCLARECIMENTO: SOBRE O INÍCIO DA GREVE [ERRO GRAVE]

    CONSIDERO UM GRAVE ERRO A DECISÃO DOCENTE QUE DETERMINOU O INÍCIO DA GREVE FALTANDO, APROXIMADAMENTE, UM MÊS PARA TERMINAR O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012; ISSO DEMONSTROU, A MEU SENTIR, AUSÊNCIA DE MATURIDADE DA E NA CATEGORIA DOCENTE, E MESMO DESRESPEITO PARA COM OS ESTUDANTES;

    A CATEGORIA DOCENTE QUIS SE INTERPOR DE FORMA TRUCULENTA, INGÊNUA E REITERADAMENTE INFANTIL AO QUERER PUBLICIDADE E IMPACTO PARA A GREVE ÀS CUSTAS DO PREJUÍZO DO SEMESTRE PARA A VIDA ESTUDANTIL;

    O MOVIMENTO DOCENTE DE GREVE PODERIA, SEM QUALQUER PREJUÍZO PARA A PRÓPRIA CATEGORIA DOCENTE, TER COMEÇADO DURANTE AS FÉRIAS ESTUDANTIS, OU SEJA, APÓS O ENCERRAMENTO DO PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DE 2012, E, AÍ SIM, SE FOSSE O CASO, O SEGUNDO SEMESTRE NÃO COMEÇARIA, COM A DEVIDA LEGITIMIDADE, EM FUNÇÃO DA DEFLAGRAÇÃO DA GREVE;

    MAIS UMA VEZ, NENHUM PREJUÍZO PARA AS REIVINDICAÇÕES DOCENTES ESTE ATO DE MATURIDADE E RESPEITO PARA COM OS ESTUDANTES CAUSARIA;

    MAS NÃO: PREFERIRAM PREJUDICAR, COM VONTADE DIRIGIDA, O FINAL DO SEMESTRE DOS ESTUDANTES… ISSO DEPÕE CONTRA A CATEGORIA DOCENTE, CONTRA A SUA PRETENSA SAPIÊNCIA E MATURIDADE, ANTES MESMO DE PREJUDICAR OS ESTUDANTES;

    .
    .
    .

    DITO ISTO, O MÉRITO DAS REIVINDAÇÕES DOCENTES SÃO, ESTAS SIM, LEGÍTIMAS, MAS NÃO AUTORIZAM, NEM OBRIGAM A ATOS DE MANIFESTA IMATURIDADE E DESRESPEITO PARA COM QUEM QUER QUE SEJA, ESPECIALMENTE PARA COM OS ESTUDANTES; QUE ISSO SEJA LEMBRADO PARA OS PRÓXIMOS EVENTOS…

    .
    .
    .

    DITO ISTO, UMA VEZ INSTALADO O MOVIMENTO GREVISTA, AINDA QUE EM MOMENTO INADEQUADO [PODERIAM E DEVERIAM ESPERAR O FINAL DO SEMESTRE LETIVO], AS REIVINDICAÇÕES, ESPECIALMENTE O PLANO DE CARREIRA, DEVE SURGIR, PELO MENOS NO HORIZONTE, SOB PENA DE RESTAREM RUÍNAS DESTE MOVIMENTO GREVISTA PARA O FUTURO QUANTO A ESTE ESPECÍFICO PONTO, O QUE É SEMENTE DE UMA NOVA GREVE;

    É POR ESSE MOTIVO QUE DEFENDO QUE A GREVE VÁ ATÉ ATINGIR O SEU OBJETIVO, LEGÍTIMO E JUSTO, E QUE NÃO HAJA SABOTAGEM DOCENTE DE E PARA O FIM DE GREVE SEM QUE HAJA UM MÍNIMO DE HARMONIA QUANTO AO ENTENDIMENTO DO ATENDIMENTO DAS REIVINDICAÇÕES; NESTE SENTIDO, SABOTAR A GREVE AGORA, PARA FORÇAR O FIM DESTA EM CONDIÇÕES MANIFESTAMENTE ESDRÚXULAS E POLITICAMENTE RIDÍCULAS, É VOTAR-SE DECIDIDAMENTE PECHA DA IDIOTIA;

    MATURIDADE NÃO É DADA, NECESSARIAMENTE, POR IDADE, NEM POR CARGO OCUPADO.

    E TENHO DITO.

    ERA.

  9. Voces ja fizeram A MESMA COISA! Varias vezes se aproveitaram para que a greve fosse mantida. Parem de ser hipocritas, voces NAO sao donos da UnB!!

  10. Concordo plenamente com o Marco Antonio…
    Na minha opinião, apesar de termos sido prejudicados, e muito, com essa greve da forma e momento com/em que ela começou, após 3 meses parados voltar pra UnB sem conseguir nada é jogar 3 meses fora! Já que já fomos prejudicados devemos no mínimo querer que isso tenha “valido a pena”. Outra coisa, professores que já estão insatisfeitos com a UnB e “descontam” em seus alunos (dando uma péssima aula) vão ficar cada vez mais insatisfeitos e mais uma vez quem sai perdendo é o estudante. Apesar de achar que greve em si nem sempre é o melhor caminho, o “passo” já foi dado e já que eu, como estudante, não quero voltar a ter aulas medíocres com professores hipócritas e cada vez mais revoltados prefiro que algo seja feito e que no mínimo seja analisado a situação com que a educação é visada neste momento no Brasil!

  11. 3 meses da vida academica de todos os estudantes foram literamente jogados fora! E ainda tem estudante que acha bom o fim dessa greve! Ano que vem vai ter de novo, bando de inocentes! Os prof nao conseguiram nada, levaram um golpe e não vão ficar quietos. Deviam ter aproveitado a greve nacional para exigir do governo o que ele já deveria ter feito ha décadas que é valorizar a educação nesta porcaria de país. Mais um triste episódio pro curriculum dessa categoria digna de pena pela desunião, pelo descomprometimento, pela desorganização e pelos seus representantes…

  12. Que reacionário esse seu discursinho heim Marilia Cordeiro… Ninguém quer ser dono da UNB não… O que todos querem não só na UNB mais em todos Universidades no Brasil é uma educação de qualidade e professores valorizados de fato. Enquanto você só quer pegar a bosta de um diploma… Faz o seguinte pega ele e limpa seu … Ok?

    • Oxi Marilia Cordeiro está certa, vocês têm que cair na real… isso é conto de fadas… se a gente não fizer por merecer a bosta do diploma e melhor fazer outra coisa… assim como vc mandou ela limpar com o diploma dela… pq vc não faz o mesmo com a greve…. pega ela e so… no queridinho

  13. Manipulações da Assembleia vêm sendo feitas rotineiramente pelo movimento grevista e pelas facções de esquerda, o diferente desta vez é que a Assembleia foi manipulada pelo outro lado. Como já diz o ditado: “Esperteza, quando é demais, come o esperto”. A única conclusão possível destes eventos é que temos que utilizar voto em urna ou mesmo eletrônico para decisões importantes na AdUnB, para evitar outras manobras na Assembleia.

  14. Tem uns comentários aqui que não é possível…. Colegas, estamos discutindo o futuro da educação pública, de uma produção científica realmente voltada para os anseios brasileiros, não uma cópia de modelos europeus e estadunidenses. Não se trata de aceitar uma esmola do governo e acabar com a greve.
    Tem coisas aqui que não parecem mesmo vir do que deveria ser a elite intelectual do país.

  15. Pingback: Nota de esclarecimento sobre o fim da greve de professores na UnB | OCOMPRIMIDO

  16. Acordem!! A DCE já saiu das mãos dos pseudorevolucionários, a Adunb já saiu das mãos do PSTU, PSOL e demais facções. Em breve a reitoria também vai voltar para os seus eixos, não adianta choramingarem. Essa greve foi um absurdo! Abaixo a greve!!

  17. Para todos os que aqui reclamam que os professores estão saindo da greve sem levar nada, eu sugiro que vocês se informem um pouco mais sobre a situação. Em particular, leiam qual é a proposta da Andes. Nós que somos a favor do encerramento da greve não estamos necessariamente satisfeitos com a proposta do governo e nem estamos fugindo da luta. Na verdade, a proposta da Andes representa um retrocesso tremendo em relação ao que o governo já ofereceu e é um verdadeiro crime contra o futuro das universidades públicas brasileiras. Portanto, vocês estão certos, a greve foi inútil, mas a culpa não é nossa. O que nós podemos fazer agora? Continuar em greve por uma proposta que é um retrocesso? Não me parece que faz muito sentido.

  18. Toda essa estorinha está ridícula, briguinha de meninos birrentos e mimadinhos da vóvó. Ou vamos unir essa forcinha de flatulentos ou o pirão desanda. Eu estava aqui em em 68 e vê-los disputar assim esse poderzinho pífio é hilário. Juízo e responsa rapaziada, vamos realinhar, ainda que doam as palmadinhas. Sem união não há força para se conseguir nada!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s